O que causa o escurecimento dos dentes e como clarear em casa

ANÚNCIO

Ter dentes amarelados ou manchados é algo extremamente comum. Conforme envelhecemos, os dentes começam a escurecer.

Além do envelhecimento, outros fatores podem causar a alteração da coloração, como doenças, alterações hormonais e hábitos alimentares ruins.

Essas são algumas das causas do escurecimento dos dentes:

Fatores genéticos

Algumas pessoas podem nascer com falta de esmalte nos dentes, o que causa sensibilidade e amarelamento dental.

Segundo o presidente do Conselho geral espanhol de colégios odontológicos, existe um fator genético que influencia a coloração dos dentes desde o nascimento. 

Doenças

Certas doenças, como a dentinogênese, danificam o esmalte e a dentina, o que pode provocar o escurecimento dos dentes, deixando-os amarelos ou marrons.

Algumas doenças dentárias que requerem tratamentos mais complexos, como canal, por exemplo, também podem danificar o esmalte dos dentes, pois provoca a perda da vitalidade da polpa do dente.

A formação de tártaro também é um exemplo de doença dentária que pode causar o escurecimento dos dentes, pois consiste em uma placa amarelada causada pelo acúmulo de bactérias.

Pessoas com bulimia ou refluxo gastroesofágico que não possuem uma boa higienização bucal podem ter os dentes danificados. Nesses casos, o conteúdo ácido que volta do estômago em contato com os dentes, provocando a perda de minerais do esmalte.

Remédios

Alguns remédios também podem alterar a coloração dos dentes. Os antibióticos são os principais responsáveis por afetar a coloração dental.

Os remédios à base de Tetraciclina, por exemplo, podem alterar o tecido dos dentes de forma permanente, quando utilizados por gestantes ou crianças com menos de dez anos.

Fatores hormonais

As alterações hormonais também podem provocar o escurecimento dos dentes. O hormônio da tireóide, por exemplo, é responsável por regular o metabolismo e comandar o funcionamento do corpo.

A alteração desse hormônio causa doenças, como hipertireoidismo (excesso do hormônio) e hipotireoidismo (falta do hormônio). Essas doenças interferem na coloração dos dentes, provocando o escurecimento.

Durante a gravidez, as mulheres também estão sujeitas à diminuição da acidez da saliva. Esse aumento é provocado por alterações hormonais que ocorrem nesse período, e podem causar uma maior suscetibilidade a lesões no ambiente bucal.

Hábitos alimentares ruins

Como o esmalte do dente é uma substância porosa e permeável, o excesso de alimentos artificiais e ricos em corantes pode causar o aparecimento de diversas manchas nos dentes.

O café é o principal alimento causador de manchas imediatas no esmalte dos dentes. Seu consumo em excesso pode provocar um forte escurecimento dental.

Bebidas ácidas também fazem mal para a saúde bucal. Seu excesso de acidez pode alterar o ph da boca e estimular a perda de nutrientes do esmalte dos dentes.

Esse tipo de bebida provoca uma suscetibilidade aos pigmentos dos alimentos e a hipersensibilidade dentinária. Algumas bebidas podem destruir de forma gradativa o esmalte do dente:

  • Sucos de limão;
  • Vinhos e outras bebidas alcoólicas;
  • Refrigerantes de cola;
  • Vitaminas efervescentes.

Alguns alimentos também podem danificar a coloração dos dentes, como o chocolate e algumas frutas hiperpigmentadas, como o açaí e a beterraba.

Fumar

De acordo com o professor do Departamento de Odontologia Restauradora da UFMG, Ênio Vilaça, o pigmento presente na nicotina e no alcatrão fica impregnado no esmalte do dente.

É de conhecimento comum que o cigarro pode causar diversos problemas para a saúde de modo geral.

Além de todos os danos ao organismo, o hábito de fumar pode também prejudicar a saúde bucal, como gengivite, amarelamento dos dentes e doença periodontal.

Fluorose

ANÚNCIO

O excesso de flúor, também chamado de fluorose, pode afetar diretamente a qualidade do esmalte do dente e provocar a perda de cálcio. A fluorose provoca danos definitivos à estrutura do dente.

Essa doença é uma conseqüência do mau uso da pasta de dentes, principalmente em crianças em fase de desenvolvimento dos dentes permanentes.

Em adultos essa doença pode ocorrer devido ao uso excessivo da pasta, ou seja, do excesso de flúor. Ela aparece inicialmente em forma de pequenas manchas brancas ao longo da superfície do dente, que vão escurecendo, podendo chegar à coloração amarronzada.

Como prevenir o escurecimento dos dentes

Evitar o consumo de alimentos e bebidas que possuem uma grande quantidade de pigmentação e acidez pode ser ajudar a prevenir o aparecimento de manchas.

Ao consumir esse tipo de alimento, não escove os dentes imediatamente, faça apenas um gargarejo com água. Assim, o excesso de substâncias nocivas será retirado. Escove os dentes apenas cerca de 20 minutos após o consumo.

Evite tratamentos prolongados com antibióticos, principalmente os que possuem a Tetraciclina em sua composição. Evitar o uso de cigarros também é importante para evitar o aparecimento de manchas.

Tenha cuidado ao utilizar a pasta de dente, para que não haja o excesso de flúor e, conseqüentemente, o surgimento da fluorose.

Além de todos esses cuidados, é importante também evitar a ingestão de frutas cítricas logo após fazer a escovação, pois podem causar erosões no esmalte.

Tipos de clareamento

O clareamento dental pode ser feito de forma interna e externa. O clareamento interno é feito para clarear as estruturas internas do dente. Esse processo é feito pelo dentista, aplicando uma substância clareadora na parte de trás do dente.

Já o clareamento externo pode ser feito tanto no consultório quanto em casa. Ele é indicado para clarear toda a arcada dentária. No caso do clareamento feito em consultório, o dentista utiliza um tratamento com laser, sendo mais rápido do que o clareamento feito em casa. 

Clareamento dental caseiro

Existem algumas opções de clareamento que podem ser feitas em casa e que podem trazer bons resultados.

Porém, antes de realizar o clareamento dos dentes, é preciso fazer uma profilaxia da saúde bucal, assim como as restaurações necessárias.

Clareamento feito com moldeira

Esse tipo de procedimento pode ser feito em casa, utilizando uma moldeira feita de silicone e um gel clareador desenvolvido pelo dentista.  Esse gel é composto por Peróxido de Carbamida ou por Peróxido de Hidrogênio.

Esse tratamento é feito da seguinte forma: Utilize a moldeira durante algumas horas do dia por aproximadamente duas semanas. Os resultados desse tratamento são relativamente lentos, porém garantidos.

Existem algumas moldeiras, fitas clareadoras e géis que podem ser adquiridas nas farmácias sem o uso de receita.

É necessário ter muito cuidado ao utilizar esses kits de clareamento de farmácias, pois os géis possuem substâncias abrasivas que, se usadas em excesso, podem causar mais danos do que benefícios. 

O clareamento dental também é aconselhado para gestantes ou pessoas com gengivite, pois pode causar um processo de oxidação dos dentes.

Os kits de clareamento podem ser encontrados por preços que variam entre R$15,00 a R$150,00.

Receitas caseiras

Existem algumas receitas caseiras que prometem auxiliar no clareamento dos dentes. É preciso ter cautela ao optar por esses procedimentos, pois alguns utilizam substâncias ainda mais abrasivas do que os géis de clareamento comprados em farmácias.

É necessário lembrar também que nenhum tratamento caseiro além do kit de clareamento possui respaldo de dentistas.

Carvão ativado

Esse produto é utilizado normalmente no tratamento de água e na indústria farmacêutica, devido à sua ação desodorizadora e purificadora.

Não existem testes oficiais que comprovem a eficácia desse tipo de substância no clareamento dental. De acordo com o odontologista Mario Sergio Giorgi, não há protocolos publicados que atestem os benefícios de seu uso.

O odontologista afirma que o carvão ativado é abrasivo e corrói toda a superfície em que toca. O desgaste causado por essa substância pode ser eficaz no clareamento dos dentes, mas também pode causar hipersensibilidade e dor provocada pela exposição da raiz, caso permaneça muito tempo no dente.

Portanto, tenha cuidado ao utilizar essa substância. Se optar por usar o carvão no processo de clareamento, faça a escovação com uma quantidade mínima e enxágüe logo em seguida, para não expor seus dentes a riscos desnecessários.

Frutas

Algumas pessoas utilizam frutas, como banana e morango, para clarear os dentes. Por exemplo, no caso do morango, é preciso amassar até formar uma pasta e deixar por cerca de 10 minutos.

Quanto à banana, esfregue um pedaço nos dentes antes de dormir e deixe por 2 minutos.

Vinagre de maçã

O vinagre de maçã também é utilizado para clarear os dentes. Para usá-lo, acrescente um pouco à pasta de dente e faça a escovação normalmente, enxágüe e escove novamente com pasta sem flúor.

Óleo de coco

O óleo de coco normalmente é utilizado na hidratação de cabelos e para o emagrecimento. Para utilizá-lo, coloque uma colher de óleo de coco na boca depois de fazer a escovação e faça um bochecho durante aproximadamente cinco minutos.

Bicarbonato de sódio

O bicarbonato é uma substância tão abrasiva quanto o carvão ativado. Como seu pH é próximo ao 7, ele age como um neutralizante quando entra em contato com a superfície do dente, diminuindo sua acidez.

Ele realiza uma limpeza nos dentes, eliminando os resíduos e passando uma sensação de limpeza. Ele também reduz a acidez bucal, através de bochecho, ideal para pessoas que possuem refluxo.

Assim como os outros métodos caseiros citados acima, ele precisa ser aplicado com cuidado, em pequenas quantidades, para não danificar o esmalte. Pode ser usado durante a escovação, junto com a pasta de dente.

ANÚNCIO


Conteúdo Relacionado

O Pixnel trás diariamente artigos sobre os mais variados temas. De Curiosidades interessantes a dicas relacionadas a jogos e aplicativos. Sinta-se a vontade para nos enviar sugestões por nossa aba de contato ou através das redes sociais.

Email: [email protected]


Início Contato Cookies Isenção de responsabilidade e direitos autorais Política de Privacidade
PIXNEL - CNPJ: 31.320.321.0001-05