Jogos online podem tornar uma pessoa mais inteligente?

ANÚNCIO

Pense um pouco e liste todos os estereótipos que você pode pensar em relação aos videogames e jogos online.

Você provavelmente pensou em alguns como os jogadores são preguiçosos e antissociais ou os jogadores são ruins na escola

Todos nós já ouvimos o estigma negativo associado à jogabilidade digital – verdadeiro ou falso – mas e os aspectos positivos? Como os videogames podem ser bons para você? 

Mas, o que se observa ao longo do tempo é que jogar pode realmente ajudar a torná-lo mais inteligente, com isso alguns estereótipos são quebrados, como os que foram mencionados acima.

De acordo com o The New York Times, Jornal diário dos Estados Unidos amplamente conhecido aqui também no Brasil, os videogames não são mais apenas formas frívolas para pessoas sedentárias passarem o tempo. Na verdade, eles podem ajudar a avançar no complexo campo da neurociência.

Nosso cérebro contém 86 bilhões de neurônios. Não existem neurologistas suficientes para sequer começar a mapeá-los. 

Vários jogos podem mapear esses neurônios e serem usados para melhorar nosso cérebro. 

É verdade que nem todos os videogames estão sendo usados ​​para mapear a arquitetura secreta do cérebro humano – mas isso não significa que não haja muitos jogos incríveis que o tornarão uma pessoa mais inteligente.

Vamos agora falar acerca dos tipos de jogos em geral e sobre seus benefícios para nosso cérebro, ratificando a informação acima.

Quebra-cabeças e jogos online de plataforma

Melhora: função cerebral, QI

Esses jogos de quebra-cabeças dão à sua mente um treino. Jogos de quebra-cabeça como Brain Age ou Angry Birds – que usam solução de problemas, memória, raciocínio espacial e atenção aos detalhes – podem aumentar a função cerebral e o QI , bem como desacelerar o processo de envelhecimento do cérebro. 

Mas alguns jogos não tornam tão óbvio que os jogadores estão exercitando essas habilidades. 

As franquias “Legend of Zelda” e “Mario Bros” são ambas conhecidas por quebra-cabeças desafiadores que você precisa descobrir para avançar para a próxima área ou desbloquear alguns itens especiais. 

Além disso, os aspectos de plataforma de alguns jogos também podem melhorar as habilidades motoras e o tempo de reação.

Jogos online de RPG (RPGs)

Melhora: resolução de problemas, estratégia, lógica, raciocínio

Mass Effect , The Elder Scrolls e Final Fantasy são apenas algumas franquias famosas que são RPGs – jogos nos quais o jogador assume o papel de um personagem. 

Normalmente, os RPGs se concentram nas escolhas do jogador, nas opções de diálogo e nas consequências das ações do jogador. 

Em essência, os RPGs são muito mais personalizáveis ​​do que outros jogos. Isso leva a experiências únicas e não há dois jogos iguais. 

Embora muitos elementos cognitivos sejam utilizados ao jogar esses jogos, os mais prevalentes são solução de problemas, estratégia e raciocínio. 

Socialmente, os jogadores podem exercer sua empatia e ética. Esses jogos apresentam escolhas moralmente difíceis com consequências duradouras para os jogadores. Essas são habilidades que você pode levar de volta ao “mundo real”.

Jogos online de Estratégia em tempo real (RTS):

Melhora: planejamento, multitarefa, priorização

Às vezes você tem que pensar por conta própria. Essa é uma habilidade vitalícia útil que pode ser desenvolvida e exercitada em jogos RTS. 

Como o nome sugere, esses jogos usam planejamento estratégico para realizar uma tarefa, derrotar um inimigo ou trabalhar com outros jogadores para vencer.

Jogos como StarCraft , Age of Empires ou World of Warcraft desafiam os jogadores a pensar no futuro, pensar de forma inteligente e pensar juntos. 

E como é em tempo real, as coisas podem dar errado. Enquanto os jogadores aumentam sua capacidade de multitarefa e priorização de habilidades, eles também aprendem a se adaptar a situações de mudança.

Outros tipos de jogos online

Existem inúmeros outros gêneros na esfera do jogo, cada um dos quais tem seus próprios benefícios. 

Por exemplo, os pesquisadores estão investigando como os jogos de terror e ação podem ajudar os jogadores a controlar emoções como raiva e medo em sua vida cotidiana .

Embora seja muito comum ouvirmos apenas que há efeitos negativos em jogar videogames e jogos online violentos, mas até mesmo jogos como Call of Duty e Halo foram associados a melhora no corpo humano.

Bom, como falamos dos tipos de jogos de uma forma geral e seus benefícios para nosso cérebro, que tal darmos alguns exemplos desses jogos? vamos lá?.

Monument Valley

ANÚNCIO

Os fãs de House of Cards conhecem muito bem a tendência de Frank Underwood para videogames. 

Frank compara a jogabilidade – um jogo de quebra-cabeça em que você manipula ambientes MC Escher para ir do ponto A ao ponto B – às manobras em DC.

Mesmo que você não esteja tentando dobrar o Governo à sua vontade, um pouco de conspiração e maquinação também podem fazer maravilhas em sua vida. 

O livro  Maquiavélico Inteligência postula que a manipulação social – ao invés de ferramentas ou polegares opositores – é a razão de alguns primatas evoluíram para humanos. 

Basta dizer que você deve manter suas habilidades maquiavélicas atualizadas. Como muitos jogos online, Monument Valley está disponível para ser jogado diretamente em seu celular, basta baixá-lo na play store..

Titanfall 2

Por acaso, Frank pode ter feito algo mais do que apenas um lançamento de raiva com Killzone

Jogadores de jogos de tiro em primeira pessoa são melhores em reconhecimento de padrões, multitarefa e retenção de informações do que os não jogadores. 

É verdade que o mercado está saturado com videogames de tiro em primeira pessoa. No entanto, Titanfall 2 não deixa de ser uma excelente opção.

The Witness

The Witness, um jogo de quebra-cabeças e aventura do dissidente da indústria Jonathan Blow, em sua essência, ensina uma nova linguagem. 

A premissa é bastante simples. Você foi largado em uma ilha misteriosa sem nenhum conhecimento e nenhuma direção; ao contrário da maioria dos videogames, The Witness não lhe diz o que fazer. Depois de alguns minutos, você tropeça em um labirinto simples: é apenas uma caixa, e você apenas tem que traçar uma linha do início ao fim.

Parece fácil, certo? Bem, é apenas o começo. Adiante, The Witness vai lhe ensinar o que significa se houver um ponto preto no labirinto, ou se houver duas estrelas roxas e três estrelas laranja. 

O acúmulo gradual de conhecimento permite que você resolva labirintos que antes não faziam o menor sentido. 

No final, você completa o círculo, de volta ao início, olha para trás e percebe o quão grande é aquele círculo, o quão longe você realmente chegou. 

Minecraft

Além de possuir diversas qualidades no modo offline, o Minecraft também é um dos jogos online, ideal para jogar com alguns amigos ou até com pessoas que você não conhece, de várias localidades. 

O Minecraft também é usado com frequência como uma ferramenta educacional. 

O imensamente popular jogo de empilhamento de blocos (que é, vamos ser reais, essencialmente 3D Legos) lançou recentemente uma edição educacional , onde os professores do ensino fundamental podem ajustar os parâmetros do jogo para ensinar matemática, ciências ou praticamente qualquer programa de ensino fundamental diferente. 

Mas o Minecraft tinha uma posição segura na comunidade educacional antes que a versão educacional chegasse às prateleiras. 

De acordo com a BBC, British Broadcasting Corporation, uma corporação pública de rádio e televisão, fundada no Reino Unido mas com forte reputação em todo o mundo, 7.000 salas de aula em todo o mundo já tinham o Minecraft em seus currículos.

Portal 2

Quando o primeiro Portal foi lançado em 200, fez um grande sucesso. (A popularidade do Portal permitiu que a frase de efeito “Agora você está pensando com portais” decolasse na Internet). 

Os videogames da época focavam em grandes cenas e grandes explosões e grandes armas. O portal deu ao jogador uma grande arma, com certeza – exceto em vez de disparar balas ou lasers, ele disparou “portais” inofensivos. 

O jogador pode colocar um portal azul ou laranja em qualquer superfície. Se o jogador pisar em azul, eles sairão do laranja e vice-versa. O objetivo é chegar ao outro lado da sala. 

Podemos dizer que completar cada cômodo faz o jogador se sentir inteligente.

Alguns anos depois, uma sequência saiu; os desenvolvedores não precisaram reinventar a roda. 

As salas eram mais complexas, os gráficos mais refinados, mas a jogabilidade básica permaneceu a mesma. 

No entanto, a popularidade do título original atraiu muita atenção para o Portal 2 , inclusive da comunidade científica. 

Os jogadores do Portal 2 mostraram ganhos na resolução de problemas, raciocínio lógico e persistência cognitiva – provando de uma vez por todas que os jogos online o tornam mais inteligente. Isso é pensar com portais.

Keep talking and nobody explodes

O jogo requer pelo menos dois jogadores. Um jogador vê uma bomba – com todos os fios, botões e bugigangas que você esperaria – enquanto os outros jogadores veem um guia tão extenso e complexo quanto a Bíblia. 

O primeiro jogador está explicitamente proibido de ver o guia, enquanto os outros jogadores falam para orientá-lo sobre o que fazer em qualquer situação. Esse tipo de jogos online requer uma quantidade excessiva de cooperação – que está diretamente ligada à inteligência.

Então, há um videogame que nos permite viver cenários de filmes durões e nos torna mais inteligentes? Ok, continue falando.

Dessa forma, conforme falamos no decorrer dessa matéria, realmente o pensamento de atrelar os jogos unicamente a preguiça, falta de interesse e anti socialismo está totalmente obsoleto.

O atual cenário que estamos nos permite vislumbrar como as ferramentas disponíveis ao nosso alcance são colaborativos, inclusive para melhorar capacidades cognitivas. 

Os jogos online, de fato, estão inseridos nesse cenário. 

ANÚNCIO


Conteúdo Relacionado

O Pixnel trás diariamente artigos sobre os mais variados temas. De Curiosidades interessantes a dicas relacionadas a jogos e aplicativos. Sinta-se a vontade para nos enviar sugestões por nossa aba de contato ou através das redes sociais.

Email: [email protected]


Início Contato Cookies Isenção de responsabilidade e direitos autorais Política de Privacidade
PIXNEL - CNPJ: 31.320.321.0001-05