Como ser um jovem aprendiz: Todos os detalhes e como se destacar

Alex
29/09/2020
6 min.
Anúncio

O primeiro emprego é o sonho de muitos jovens. 

Poder colocar em prática conhecimentos adquiridos na escola e ainda desenvolver habilidades que serão úteis por toda a vida é a perfeita conciliação. 

Anúncio

Tal objetivo foi possibilitado desde o programa de aprendizagem, por meio dele vários jovens podem ser um jovem aprendiz.

Conforme falamos esse processo fornece uma base para se tornar um profissional bem sucedido futuramente além de inúmeros outros benefícios que podem ser adquiridos.

Através desse artigo explicitamos em que consiste o programa de aprendizagem, como ser um aprendiz e os benefícios que podem ser colhidos por isso.

O que é o programa de aprendizagem?

O programa de aprendizagem é um programa que faz junção entre conhecimentos e atividades teóricas e práticas. 

Tal programa acontece sobre gestão e orientação de uma empresa ou entidade que possua qualificação para realizar o programa técnico profissional de forma metódica.

Todo cronograma e conteúdo bem como os mecanismos para acompanhamento, avaliação e concessão de certificado são elaborados e desenvolvidos pela entidade.

As atividades teóricas dizem respeito a todo o conteúdo consumido na instituição.

Já as atividades práticas são aquelas que o jovem aprendiz desenvolve no âmbito empresarial, todo o conteúdo teórico serve de base orientadora para a execução dessas atividades.

Se por exemplo o jovem aprendiz irá exercer atividade insalubre, o programa de aprendizagem deve simular e fornecer preparação para essas atividades, com todos os cuidados necessários, é claro.

O que é ser um jovem aprendiz?

Os jovens aprendizes desenvolvem suas atividades sob a lei de aprendizagem, a qual disciplina sobre as regras acerca do programa.

Ser um jovem aprendiz é uma excelente alternativa para aqueles adolescentes e jovens que possuem de 14 a 24 anos e desejam iniciar sua trajetória profissional dentro do mercado de trabalho.

Para aqueles que são jovens e ainda não são maiores de idade tal programa é uma perfeita oportunidade para conseguir o primeiro emprego, obter muito conhecimento, experiência e vivência dentro da realidade de uma empresa.

Com isso o aprendiz trabalhará dentro da organização, conforme seu contrato, e irá desempenhar algumas funções sempre obtendo suporte para isso, tanto da instituição de ensino quanto da própria empresa.

Um ponto em destaque é que o programa de aprendizagem para ser um aprendiz prioriza também a educação, dessa forma, o jovem jamais poderá deixar de frequentar a escola para exercer suas atividades, é por isso que os horários laborais e colegial não podem de nenhuma forma coincidirem.

É necessário que o jovem dê atenção aos seus estudos e se empenhe para conquistar sua formação.

Como ser um jovem aprendiz?

Bom, os requisitos não são muito complicados. Para ser um aprendiz é necessário estar dentro de uma idade específica, de 14 até o limite de 24 anos.

Além da idade é necessário cumprir outro requisito: o estudo. 

O jovem precisa estar cursando o ensino fundamental ou até mesmo já tê-lo concluído. 

Caso o adolescente esteja cursando ou concluído o ensino médio também não há impeditivos.

Para se habilitar a ser um jovem aprendiz é preciso realizar um cadastro junto a uma organização que desenvolva o programa de aprendizagem.

Entidades de ensino

Existem inúmeras. 

Uma organização de muito destaque é o CIEE(Centro de Integração Empresa Escola), uma associação reconhecida como entidade de assistência social. 

Tal organização oferta não só o programa de aprendizagem como também de estágio, permitindo o acesso ao mundo do trabalho a jovens  e adolescentes.

Para o programa de aprendizagem do CIEE vale destacar que não é permitido que o aluno esteja em curso em uma graduação, ensino superior.  

Portanto, caso deseje ser aprendiz é melhor começar seu ensino superior em um outro momento.

Juntamente com o exercício laboral o jovem aprendiz terá direito a uma formação profissional de forma concomitante aos seus estudos já em curso, convencional ou técnico.

O jovem pode tanto ser contratado pela empresa como pela instituição a qual efetivará os processos burocráticos referente a elaboração de contrato.

Um ponto positivo é que além de toda experiência e conhecimento que o jovem pode adquirir, ele tem direito também a uma remuneração.

O valor mínimo que deve ser remunerado é de meio salário mínimo/hora. 

Além disso, as anotações devem estar devidamente registradas em sua Carteira de Trabalho e Previdência Social, tanto as informações referentes a sua contratação como a quaisquer alterações ou informações pertinentes que vierem a ocorrer.

Então já que falamos sobre o funcionamento do programa de aprendizagem e seus benefícios talvez você tenha se interessado bastante pela oportunidade. 

Agora que tal saber como ser um bom aprendiz caso consiga uma vaga? Vamos lá!

Dicas de como ser um jovem aprendiz

Desenvolva um cronograma de trabalho e cumpra-o.  

Antes de iniciar seu programa, analise sua disponibilidade e desenvolva um cronograma de trabalho firme.

Converse com seu supervisor do local de trabalho sobre este cronograma e, uma vez confirmado, cumpra este cronograma. 

O comportamento profissional envolve ser um aprendiz confiável que chega na hora todos os dias. 

Se por algum motivo você não puder ir para o trabalho no dia designado, comunique isso ao seu supervisor com a maior antecedência possível e sempre recupere qualquer trabalho que você tenha perdido em tempo hábil.

Aja como um profissional.

Desligue o celular, não navegue na web, não masque chiclete, vista roupas adequadas, cumprimente com apertos de mão, fique em pé e todas essas outras coisas que sua mãe lhe ensinou.   

 Mostre iniciativa sendo um jovem aprendiz.  

Não espere apenas que alguém encontre você e lhe dê um projeto. 

Mostre interesse pela organização e seu funcionamento interno. 

Peça tarefas e faça-as com um sorriso. 

Solicite oportunidades para participar de reuniões e programas.

Faça perguntas se você não entender algo. 

Seu programa é uma oportunidade fantástica de aprendizado – aproveite ao máximo.

Comunique-se regularmente com seu orientador de aprendizagem docente. 

Diga a ele em quais projetos você está trabalhando, que coisas novas está aprendendo e como sua experiência se relaciona com o conhecimento da área em sala de aula. 

Conheça  seus colegas de trabalho e outros aprendizes. 

Apresente-se, pergunte sobre seus papéis na organização e aprenda sobre as funções associadas aos seus cargos.

Seja um aprendiz Organizado

Esteja organizado e ciente das tarefas com prazos definidos. 

Priorizar e planejar com antecedência, por exemplo, preparar  responsabilidades com antecedência. 

Dê um prazo se você não puder fazer algo imediatamente.

Faça perguntas.

Alguns aprendizes podem se sentir desconfortáveis ​​em admitir que não sabem de algo. 

Esteja aberto, peça ajuda se necessário Enfermeiros e outros funcionários podem ter trabalhado na área por muito mais anos do que você

Reconheça que você pode aprender algo com todos. 

Mas Seja respeitoso e colaborativo. 

Não tenha medo de fazer perguntas e sair da sua zona de  conforto. 

Mostre que você tem um interesse genuíno pelo trabalho e pela empresa. 

Trate o aprendizado como um trabalho de verdade. 

Se quiser que o empregador o leve a sério, você precisa levar o trabalho a sério. “Para obter o máximo de um programa, independentemente do pagamento, os aprendizes devem tratar o programa como fariam com qualquer trabalho

 Pratique o bom gerenciamento do tempo. 

Os aprendizes podem ter  muito o que fazer, então é importante estar organizado, ter cuidado para não assumir muito e avisar a alguém se você não conseguir concluir um projeto dentro do prazo.

Cuide de sua aparência e se preocupe em transmitir uma imagem profissional mesmo sendo um jovem aprendiz.

Procure estar sempre bem arrumado, seguindo as normas estabelecidas na empresa e alguns cuidados de higiene como unhas limpas e cortadas, cabelo cortado bem penteado, roupas limpas e sem amassados. 

Todos itens relacionados à aparência são importantes porque melhoram sua postura profissional dentro da organização.

Seja um jovem aprendiz proativo

A proatividade tem sido uma qualidade importante e diferencial em várias empresas para diferentes cargos. 

No caso do jovem aprendiz também não é diferente, tomar a iniciativa e fazer algumas atividades ainda que não tenham sido solicitadas pode ser um indicativo para que você se destaque como um grande profissional. 

As atividades de proatividade podem até mesmo ser coisa simples, coisas que você tem observado que necessitem ser feitas e que ainda não foram.

Está sempre aberto e fazer coisas além do seu escopo de trabalho lhe fornecerá bons frutos e ampliará seus conhecimentos.

Socialize (com um filtro)

Uma vez que você está tratando esta posição como um emprego permanente, você vai querer reservar um tempo para conhecer seus novos colegas. 

É ótimo para os aprendizes se conhecerem – e seus superiores – mas tome cuidado com a quantidade de informações pessoais que você compartilha e como você se comporta durante a socialização. 

Seus novos colegas e estagiários podem agir como seus amigos, mas é sempre melhor se socializar com um filtro para garantir segurança.

Seja um jovem aprendiz flexível. 

Pessoas e organizações têm diferentes estilos de pensamento e comunicação e várias maneiras de fazer as coisas. 

Se você aprender a ser adaptável, ampliará consideravelmente suas oportunidades.

De fato o programa de aprendizagem possibilita uma inserção a inúmeras experiências profissionais e muito conhecimento. 

Lembre-se de sempre usar essa oportunidade da forma mais enriquecedora possível. 

Desejamos sucesso na sua trajetória profissional e construção da sua carreira.

Anúncio

O Pixnel trás diariamente artigos sobre os mais variados temas. De Curiosidades interessantes a dicas relacionadas a jogos e aplicativos. Sinta-se a vontade para nos enviar sugestões por nossa aba de contato ou através das redes sociais.

E-mail: [email protected]
Facebook Pinterest
Inicio Contato Isenção de responsabilidade e direitos autorais Política de Privacidade